Objeto de transição

Já tem algum tempo que venho notando o apego que a minha filha está tendo com o travesseiro dela. Eu comecei a notar isso depois que a tirei do meu quarto e a coloquei para dormir sozinha no quarto dela, ela ficou dormindo no meu quarto até um ano e dois meses. Ela já acorda com o travesseiro na mão pra levar pro sofá, quando falo pra ela a noite para ir dar o beijo no pai dela para ir dormir ela da o beijo e sem ninguém mandar já pega o travesseiro dela para ir dormir..rs
Resolvi dar uma pesquisada a respeito e queria compartilhar com vocês minhas descobertas a respeito desse assunto!
Descobri que o nome que se dá ao que está acontecendo com minha filha é Objeto de Transição.

O que é objeto de transição?

Um aspecto muito particular dos primeiros anos de uma pessoa é o objeto de transição. Trata-se de algo que traz algum conforto para a criança, uma coisa à qual ela se apega e carrega para todo lado, não largando de maneira nenhuma nos momentos de insegurança ou na ausência dos pais.

O que pode ser o objeto de transição?

O objeto de transição pode ser um paninho, uma fraldinhas, uma boneca, um ursinho, um cobertor e até mesmo o travesseiro que é o caso da minha filha. Geralmente é algo macio, que pode servir quase como um travesseiro  quando o pequeno está recolhido para descansar.

O objeto de transição é importante para a criança?
O objeto de transição serve para confortar a criança.  O ursinho, pano, boneca, serve como um amigo, com quem a criança pode até mesmo desabafar, e exercitar sua criatividade, imaginação e afetividade. Não tem nada de errado em ter um objeto de transição, pelo contrário,  ele vai ajudar a criança a se sentir menos angustiada, diminui a ansiedade do bebê nos momentos de separação da mãe e isso é muito bom para a criança.

Devo dar para meu bebê um objeto de transição ou isso vai acontecer naturalmente?

Eu várias vezes tentei dar pra minha filha uma boneca de pano pra ela dormir, porque achava lindo criança dormir abraçada com uma boneca..rs Ela pegava e logo largava, não deu certo!
Você até pode oferecer algum objeto enquanto ele pega no sono. Mas nada garante que ele o adotará. E não adianta insistir. A escolha é pessoal, feita pelo bebê, e pode surpreender os pais, que é o meu caso, não imagina que ela fosse se apegar ao travesseiro dela.

Deve ser lavado?

O ideal é não lavar, pois o cheiro do objeto costuma remeter a mãe, e isso é importante para a criança. Porém, como algumas crianças o carregam para todo lado, é inevitável que suje. A recomendação então é lavar se preciso for. Seu filho notará a diferença, mas deixá-lo sujo pode trazer riscos à saúde já que ficam em constante contato com o nariz, olhos e boca. Você pode sugerir que ele procure um objeto substituto  ou tenha um outro de reserva..rs No meu caso omo é um travesseiro eu troco sempre a fronha e todas são do mesmo modelo, só mudam a cor e nos dias que estão mais quentes que eu tenho certeza que vai secar antes do anoitecer eu lavo o travesseiro também. Ela sempre nota e olha estranho quando por exemplo eu troco a fronha..rs

Esqueceu em casa? Perdeu? E agora?

Isso aconteceu comigo na minha última viagem, esqueci o travesseiro, e posso falar por experiência própria que deu trabalho pra ela dormir. Se você viajou e esqueceu o objeto de apego do seu filho em casa, sabe bem o trabalho que isso pode dar. Podem ficar manhosas e cair no choro. Cabe aos pais ter paciência e explicar a situação com clareza, independente da idade. Antes de oferecer um novo objeto, deixe seu filho tentar se  adaptar com o que a disponível no local, normalmente funciona, a minha filha acabou dormindo em cima do travesseiro normal de adulto do hotel, mas foi dormir mais de uma hora da madrugada.

Esconder? Doar? Jogar Fora?

As vezes, principalmente quando o travesseiro está limpo para evitar que o suje rápido, eu tiro da mão dela e jogo no berço novamente, e ela acaba chorando pedindo o “sero” dela. Mas isso não é recomendado, muito menos esconder, doar ou jogar fora sem que a criança saiba e concorde com isso. Para a criança isso é uma forma de agressão, ao tomar essa atitude, ocorre uma quebra de confiança e a criança sofre com isso!

Espero que vocês tenhas gostado das dicas e agora quero saber as experiências de vocês também!

Um beijo!

Lorrayne Macedo

Curta nossa página: Cantinho das Mamães Felizes

0 comentários:

Postar um comentário