Exames de rotina para anotar na agenda

A chegada do mês da mulher é mais um alerta para a importância dos exames preventivos que devem ser realizados anualmente.

Os exames de rotina devem marcar presença durante toda a vida da mulher independente da idade. Segundo o ginecologista e obstetra Élvio Floresti Junior, a consulta com um ginecologista é fundamental desde a primeira menstruação. “A chegada da puberdade é o momento ideal para escolher um médico de confiança que acompanhará toda a evolução feminina antes do início da vida sexual. É nessa primeira consulta que o médico explicará como funciona toda a anatomia da mulher para que a paciente conheça seu próprio corpo, entenda o funcionamento do ciclo menstrual e lide bem com as questões de sexualidade no futuro”, afirma o especialista.

O ultrassom pélvico está entre os exames mais comuns pedidos pelos ginecologistas. “Este procedimento avalia o útero e os ovários da paciente e analisa se o volume e dimensões estão dentro da normalidade, além de localizar qualquer alteração como pólipos, miomas, cistos e nódulos”, explica doutor Élvio.

Após o início da vida sexual há ainda um reforço maior para que o retorno ao ginecologista seja feito anualmente. “O Papanicolau é um dos principais exames que conseguem de forma geral avaliar a saúde da mulher. A Colpocitologia oncótica, mais conhecida como papanicolau é capaz de identificar desde a presença do papiloma vírus, o HPV, que pode provocar câncer de útero até a presença de microrganismos que causam corrimentos, infecções e DST´s”, alerta.

Outra solicitação rotineira é o ultrassom das mamas. Apesar de ser recomendado para mulheres abaixo dos 35 anos, este ultrassom também é indicado como um exame complementar à mamografia, além de conseguir detectar a presença de lesões sólidas ou nódulos.

A partir dos 35 anos, a mulher passa a ser encaminhada para o exame de mamografia. Este é o principal mecanismo para avaliar a presença ou não de nódulos e câncer de mama. “No caso de mulheres mais jovens, mas com histórico familiar da doença, é recomendado a antecipação deste exame, porém todo caso é avaliado individualmente”, diz doutor Élvio Floresti.

Além disso, o exame de sangue que mede os níveis de colesterol, glicemia, cálcio, triglicérides, ferro e a função da tireoide também devem ser realizados anualmente. “O exame de sangue é um importante aliado para detectar a presença de hepatite, HIV, sífilis e herpes”, complementa.

Vale lembrar que além do ginecologista, é recomendado a consulta pelo menos uma vez ao ano com um clínico geral para um check-up frequente.

0 comentários:

Postar um comentário