Síndrome Mão-Pé-Boca. Causas, sintomas e tratamento!

Nesses últimos temos tem se falado muito nessa síndrome. A Luiza estava doentinha e quando liguei na pediatra dela para marcar uma consulta, a recepcionista me perguntou se ela estava com os os sintomas da Síndrome  Mão-Pé-Boca, eu confesso que já havia ouvido falar sobre ela, mas não sabia quais eram os sintomas e após a recepcionista me dizer quais eram, vi que não era isso que a Luiza tinha, e a mesma me disse que estava tendo um surto dessa doença. Mas mesmo assim, ainda fui pesquisar a respeito só pra ter certeza do que era essa síndrome e imagino que assim como eu, muita gente também não conhece, por isso resolvi compartilhar com vocês.

A síndrome mão-pé-boca (HFMD, sigla em inglês) é uma enfermidade contagiosa causada pelo vírus Coxsackie da família dos enterovírus que habitam normalmente o sistema digestivo e também podem provocar estomatites (espécie de afta que afeta a mucosa da boca). A síndrome leva esse nome, pois a sua característica é a presença de feridas avermelhadas na planta dos pés, mãos e interior da garganta. Embora possa acometer também os adultos, ela é mais comum na infância, antes dos cinco anos de idade.

O coxsackie espalha-se facilmente por meio de tosse, espirros e saliva. A síndrome mão-pé-boca afeta principalmente crianças, mas também pode atingir adultos que entram em contato com a mucosa ou fraldas de uma criança infectada. Sua incidência pode aumentar até 20% no outono e no inverno, por conta da imunidade ficar mais baixa no período.

Os primeiros sintomas da síndrome mão-pé-boca são febre de 38 a 39 graus e dores de garganta. Após dois dias, aparecem lesões (feridas avermelhadas) na região dos pés, mãos e interior da garganta, que podem ou não se espalhar para as coxas e nádegas. Em alguns casos a criança não apresenta sintomas aparentes.
Se o quadro for mais grave, as lesões podem se transformar em pústulas ou bolhas, que estouram depois de seis dias. Por conta das lesões no fundo da garganta, o paciente também sente dificuldade de engolir líquidos ou alimentos.

O tratamento da síndrome mão-pé-boca deve ser orientado pelo pediatra ou clínico geral e pode ser feito com remédios para a febre, anti-inflamatórios, remédios para a coceira e pomadas para as aftas, com o objetivo de aliviar os sintomas.O tratamento dura cerca de 7 dias e é importante que a criança não vá à escola ou à creche durante este período para não contaminar outras crianças.

Oferecer bebidas geladas, como sucos naturais, chás e água são indispensáveis para manter a boa hidratação do organismo, uma vez que podem ser ingeridos em pequenos goles e lembre sempre de lavar as mãos antes e depois de lidar com a criança doente, ou levá-la ao banheiro. Se ela puder fazer isso sozinha, insista para que adquira e mantenha esse hábito de higiene mesmo depois de curada.

 Espero que essas informações possam tirar as dúvidas de vocês!

Beijos da Loh!
 

0 comentários:

Postar um comentário