Porque guardar o dente de leite do seu filho?

Eu me lembro que na minha infância quando meus dentes de leites caiam, eu os jogava em cima da casa e falava a frase "Mourão, Mourão... Pega esse dente podre e me dá meu são!". Porém hoje em dia as pessoas estão optando por congelar os dentes de leite dos pequenos, estudos recentes informaram que as foram encontrados células-tronco na polpa dos dentes de leite.

Hoje em dia existem inúmeras pesquisas sobre células-tronco. As células têm grande potencial de proliferação e já existem evidências de que o uso delas pode melhorar a qualidade de vida de pessoas com doenças degenerativas, como o Alzheimer e Mal de Parkinson. A ideia é manter um “estoque particular” de dentes de leite caso pinte a necessidade de algum procedimento médico que envolva o uso de células-tronco.   


Depois de caírem, os dentes de leite costumam ir para a lata de lixo, para a caixa de lembranças da da família ou para a fada do dente. Muitos pais, no entanto, têm optado por dar um destino diferente a eles, enviando-os para serem congelados e armazenados em clínicas de criogenia. A ideia é preservar as células-tronco presentes na parte interna do dente, chamada de polpa. Em outros países, essas células já são usadas na regeneração e reparação de tecidos dentais, como ocorre no tratamento de lábio leporino.

 Como fazer para congelar o dente de leite?


Quando o dente começar a ficar mole, a extração pode ser feita em casa ou por um dentista, mas é importante esterilizar bem o local. Depois de retirado, o dente deve ser colocado em um tubo e permanecer refrigerado até chegar ao laboratório, onde será mantido e o dente de leite não pode ser congelado em casa, pois eles precisam de estar em nitrogénio líquido. Todavia, existem diversas empresas de criopreservação no Brasil, que recolhem os dentes de leite e os guardam cuidadosamente.

As pesquisas sobre células-tronco provenientes do dente de leite ainda são recentes, mas já mostraram resultados na regeneração de tecidos ósseos.

 Quanto custa?

Hoje, a coleta da polpa do dente custa cerca de R$ 3 mil em clínicas de criopreservação de células-tronco. O armazenamento custa em torno de R$ 700 por ano.

A ciência continua a avançar e os dentes de leite que guardava de recordação ou jogava no lixo podem salvas vidas.

0 comentários:

Postar um comentário